ÂNGELA: CONHEÇA A ASSISTENTE VIRTUAL QUE AJUDA VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

Criada pelo Instituto Avon no início da pandemia da COVID-19, a assistente virtual Ângela já atendeu mais de 4,7 mil mulheres vítimas de violência doméstica. Com o aumento nos índices de feminicídio durante o período de isolamento, a ideia do projeto era dar suporte a essas mulheres em situação de violência através da praticidade do WhatsApp.

Em uma ação pensada para o Dia Internacional da Mulher e que buscava dar visibilidade para o chatbot, inúmeras empresas — como Circle Aceleradora, Dow, GE, GPA, Lojas Renner, Vivo, Uber e outras —, todas signatárias da Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência Contra Mulheres e Meninas, se juntaram para anunciar a contratação da Ângela, como uma profissional de recursos humanos (RH) especializada em cuidar de casos de violência doméstica contra mulheres. A assistente virtual ganhou até uma página no LinkedIn.

Como Ângela funciona?

O objetivo da assistente virtual é atuar como uma porta de entrada para serviços de acolhimento e apoio às vítimas de violência doméstica e, para isso, foi respaldada por protocolos internacionais de atendimento, como ao fazer uma avaliação do risco e da vulnerabilidade às quais a mulher está submetida. Isso ocorre assim que a pessoa entra em contato através do WhatsApp.

Ao enviar uma mensagem de texto, a Ângela fará algumas perguntas bastante objetivas para entender o que está acontecendo. Depois, dependendo da situação, ela poderá colocá-la em contato com uma psicóloga, oferecer transporte via Uber — para isso, alguns códigos promocionais para solicitar uma viagem de forma gratuita serão disponibilizados — até uma delegacia, conectá-la com um apoio jurídico ou ainda a ajudar no mapeamento de serviços de apoio à mulher em situação de violência em todo o Brasil, entre outras formas de apoio e acolhimento.

“A Ângela foi pensada para estar ao lado das mulheres em um cenário de agravamento da violência doméstica e familiar durante a crise pandêmica. Ainda seguimos em um momento crítico, levando informação, apoio e múltiplas assistências a milhares de mulheres em situação de violência e vulnerabilidade. Neste sentido, acionamos as empresas signatárias da Coalizão Empresarial pelo Fim da Violência contra a Mulher, para nos ajudarem na ampla divulgação desse serviço que está disponível para todas as mulheres do Brasil. Assim, alavancamos o poder de inovação e impacto social das empresas para levar ferramentas eficazes às mulheres e aliados que queiram ajudar as pessoas próximas”, afirma Daniela Grelin, diretora-executiva do Instituto Avon.

“Essa iniciativa endereça uma questão agravada com a pandemia, que é a violência doméstica. Fizemos um compromisso ao lançar a ferramenta e apoiar essas mulheres, e vamos seguir avançando nessa questão. A assistente virtual por meio do WhatsApp e os códigos promocionais para o deslocamento são a união de tecnologia e mobilidade em prol de uma questão urgente em nossa sociedade”, aponta Claudia Woods, diretora-geral da Uber para o Brasil.

Ângela pode ser acionada via WhatsApp pelo número (11) 94494-2415.

Você pode gostar...

Fale Conosco
Enviar