LASALLE: EMPREGOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL DISPARA EM CANOAS

Com saldo de 505 postos de trabalho abertos, a construção civil é o segmento que mais cresceu em julho em Canoas, conforme dados da Carta do Mercado de Trabalho, do Observatório Unilasalle. Depois de encerrar junho com -10, o setor não apenas se recuperou, como mostrou avanço, com 720 pessoas admitidas, contra 215 demitidas. “A construção civil é muito instável, não há um padrão na taxa de oportunidades mensais, mas o que observamos é que aumentaram as demandas por reformas, manutenção e a contratação por empresas de Canoas, mas para obras em outras cidades também”, explica o professor e doutor em economia, Moisés Waismann, responsável pelo estudo.

No Brasil, o cenário também é favorável. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Produto Interno Bruto (PIB) setorial cresceu 2,1% no primeiro trimestre de 2021, no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Indústria

Outra área que vinha em queda e deu sinais de esperança em julho é a indústria canoense. Dados da pesquisa revelam que 308 carteiras de trabalho foram assinadas, enquanto 280 funcionários ficaram desempregados, deixando um saldo de 28 oportunidades abertas. No mês anterior, o resultado final do segmento tinha sido de -57.

“O mercado está se estabilizando, parando de demitir, o que dá esperança aos empresários, que falando sobre os resultados positivos, estimulam outros a contratar também”, pondera Waismann, complementando: “Projetamos que nos próximos meses aumente a oferta de vagas no município, pois com mais pessoas empregadas, há mais pessoas gastando na cidade e movimentando a economia”.

Comércio e serviços

Pelo segundo mês consecutivo, o comércio finaliza com saldo positivo. Em julho, 876 funcionários foram contratados, enquanto 837 demitidos, com excedente de 39 vagas. No setor de serviços, os números são um pouco melhores. 1.702 oportunidades foram criadas e 1.601 fechadas, com resultado final de 101.

Os setores lideram a economia canoense e até o final do ano devem se destacar com a abertura de postos. “Com a chegada das festas, a tendência histórica é que o empresariado ofereça mais vagas. Alguns são trabalhos temporários, mas acredito que com o fortalecimento do mercado e da economia, a maior parte permaneça empregada”, analisa o especialista.

Ainda há prejuízos da pandemia de Covid-19 impactando nos resultados, mas com o avanço da vacinação e constância das atividades econômicas, 2021 deve encerrar de forma diferente de 2020, com o mercado no azul.

Auxílios necessários para manter renda do cidadão

A questão sanitária, enfatiza Waismann, ainda precisa ser observada. O mercado de trabalho de Canoas tem uma potência ainda em recuperação. No entanto, a continuidade dos Auxílios Emergenciais – a níveis federal e municipal – são parte importante para a manutenção da renda do cidadão.

“Com mais emprego, recebendo salário fixo, a população está mais confiante para gastar. Porém, muitas pessoas ainda dependem desses benefícios, pois apesar de uma estabilidade maior, a renda ainda é muito baixa”, diz ele.

O equilíbrio da economia do município como um todo depende, também, dos moradores contribuírem para a circulação do dinheiro dentro da cidade. Pensando nisto, o Auxílio Emergencial Canoense, criado pela Prefeitura, funciona apenas em estabelecimentos do município.

Você pode gostar...

Fale Conosco
Enviar